SELVAGEM

ciclo  de  estudos  sobre  a  vida

Selvagem – ciclo de estudos sobre a vida – é uma experiência de articular conhecimentos a partir de perspectivas indígenas, acadêmicas, científicas, tradicionais e de outras espécies. A maior parte dos estudos – cadernos, conversas, ciclos de leitura, audiovisuais – é oferecida gratuitamente.

Mais do que um curso livre, somos um percurso livre.

É possível embarcar nos estudos através de qualquer acesso e a qualquer tempo.
É possível participar da construção através da COMUNIDADE.
É possível COLABORAR para a existência de projetos que nutrem e animam a nossa existência: as ESCOLAS VIVAS.

Concebido por Anna Dantes, orientado por Ailton Krenak, produzido por Madeleine Deschamps e realizado por um coletivo que envolve parceiros, apoiadores, participantes e público. Veja nossa tripulação.

LEIA MAIS

O conhecimento dos povos originários e suas cosmovisões são ignorados até hoje no Brasil, e no mundo, por sucessivas gerações que incorporam as narrativas históricas projetadas a partir dos países colonizadores. A história do Brasil, ensinada nas escolas, começa com a expansão marítima europeia, como se a terra habitada por civilizações nativas até mil e quinhentos fosse uma invenção dos países colonizadores. As milenares culturas indígenas são reduzidas, continuamente, a uma condição folclórica, contaminada pelo racismo que as enxerga como selvagem, sem resquícios de civilização, inculta, primitiva, feroz, nômade, bárbara, bruta, ignorante e incivil.

O mesmo ocorre com as vertentes de matriz africana. Dessa forma, a cultura ocidental, da qual o povo brasileiro é filho bastardo, tenta manter-se soberana frente ao pluriversalismo de culturas que reconhecem maternidades próprias.

Além disso, e com certeza ainda mais grave, é o fato de que as culturas tradicionais e originárias, além de não respeitadas, são fortemente atacadas pelo sistema monocultural que afronta também as esferas ambientais, sociais, psicológicas, econômicas e sagradas.
Selvagem, ciclo de estudos sobre a vida, posiciona-se diante do cenário exposto motivado pela força da multiculturalidade. Desde 2018 vem desenhando um lugar para que sejam criadas outras perguntas e, principalmente, para a escuta das narrativas de diversas tradições.

Nesse sentido, convidamos também as perspectivas da ciência e da arte para comporem a roda da troca de saberes.
Vivemos um tempo de saturação do sistema imposto como padrão global enquanto isso Selvagem se constitui como um ciclo de estudos sobre a vida em busca da ampliar nossa capacidade de respiração, a área de oxigenação para a diversidade.

Acreditamos que sejam possíveis outros caminhos de aprendizagem, que seja colaborativo.

CADERNO
CADASTRO PARA RECEBIMENTO DAS CARTAS DE NAVEGAÇÃO
RETRATOS SELVAGEM