Skip to main content
Tag

Crianças

Conversas

A GENTE NASCEU PARA SER FELIZ E SONHAR

• Uma entrevista com Veronica Pinheiro • Veronica Pinheiro é brincante, professora da Rede Pública Municipal do Rio de Janeiro e pesquisadora do ensino de arte para as relações étnico-raciais como mestranda do Programa de Pós-graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Integrante da equipe do Selvagem, ciclo de estudos desde 2023, ela atualmente coordena o Grupo Aprendizagens da Comunidade Selvagem, junto de Cristine Takuá.  Veronica chegou ao Selvagem semeando narrativas, rimas e saberes do quintal. À frente do Grupo Crianças ao longo de todo o ano passado, ela realizou oficinas de artes para crianças em territórios indígenas e em museus, evocou seus ancestrais na Vigília da Oralidade, percorreu estradas a bordo da Caravana Arco Íris pela paz e ancorou uma animada Maloca das Crianças, que ofereceu atividades para crianças durante a exposição Viva Viva Escola Viva. Ela também pesquisou as tintas naturais e encontrou muito mais que cores no caminho. Em 2024, de volta…
Mari Rotili
4 de março de 2024
Ailton Krenak num jardim em LondresConversasFilmes e Flechas

SERES MAIS QUE HUMANOS E O APRENDER MÚTUO

Aprender a escutar as lições que outros seres mais que humanos podem nos transmitir para curar a nós mesmos e ao planeta, restaurando a saúde ecológica, questionando “visões de mundos ocidentais e necessidades fundamentais” é o tema de Plant Teachers, texto publicado na Where the Leaves Fall, revista que trata da ligação da humanidade com a natureza através da intersecção entre a justiça social e o ambiente, a arte, a ciência, a cultura, a filosofia e a alimentação. O texto de Niellah Arboine nos situa no verão londrino, adornado por “arbustos robustos de sálvia verde-clara, lavanda perfumada e ocasionais papoulas vermelhas curvando-se ao vento” presentes nos jardins regenerados do OmVed Gardens para o simpósio de educação Meeting at the River. Traz trechos de falas de Anna Dantes, Cris Takuá, Carlos Papá, Jeremy Narby e Ailton Krenak.   “Quando absorvemos plantas medicinais, somos convidados a aderir a um tipo de existência diferente. Tudo o que absorvemos também nos absorve, e acredito…
Clarissa Cruz
2 de novembro de 2023
ConversasFilmes e Flechas

ENTRE RIOS E JARDINS: SELVAGEM em Londres

“O brilho se diz, dizendo: Respeite as mulheres, Respeite os homens,  Respeite as crianças,  Respeite os anciãos, Respeite as anciãs Assim é que o nosso criador deixou o ensinamento  E desse jeito devemos viver  E com isso cresceremos e vamos amadurecendo com a saúde e alegria  Somente dessa forma vamos alcançar, conviver E saber um jeito de descobrir o bem viver É isso que eu falo Saúdo as divindades!”   Carlos Papá na abertura da Flecha 7: A fera e a esfera. . Em julho de 2023 o Selvagem pousou em Londres a convite do Meeting at the River para uma semana de encontros, workshops e exibições das Flechas. O intuito era mapear como a educação pode incluir diversas formas de conhecer, criar, resistir e mudar a cultura. A conversa com o público londrino começou antes, em agosto de 2022, quando Carlos Papá abriu em rezo A fera e a esfera, sétima e última Flecha, que foi parte integrante da exposição Our…
Mari Rotili
24 de agosto de 2023
Artes e DesenhosCadernos e LivrosTextos e Poesias

SEMEANDO NARRATIVAS, RIMAS E SABERES DO QUINTAL

Avó, quintal e tempo são palavras que flutuam e se enraízam na experiência proposta por Veronica Pinheiro em Semeando narrativas, rimas e saberes no quintal. O que inicialmente era uma oficina de plantio de hortaliças, ganhou mais corpo e virou performance. Nas palavras de Veronica: “a relação afetiva com a terra e a doce lembrança de uma avó que cuidava de um quintal como cuidava da família trouxe música, poesia, pintura e culinária para os encontros”. Assim como Yebá Bëlo, a “avó do mundo”, ou também “avó da terra” da mitologia Desana, para Veronica o mundo também foi gerado por uma avó. Eram as rezas e sabedoria de Irene, sua avó, que mantinham a vida familiar acesa e o quintal verde e vivo. Ela criou e sustentou o universo cheio de vida e mistério que sua neta se propõe a narrar, espelhando uma via de transmissão que se apresenta, também, na costura do livro Antes o mundo não existia, em…
Mari Rotili
27 de janeiro de 2023
Artes e DesenhosCiclo SelvagemFilmes e Flechas

VER CRESCER

Texto de Daniela Ruiz VerCrecer é um laboratório criativo para crianças, um campo de investigação criado por Daniela Ruiz para nutrir mentes curiosas e pensantes. Todos nascemos com uma consciência sensorial. Associar-se a outras formas de vida, maravilhar-se, experenciar e vivenciar intensamente a natureza nos permite exercer estas qualidades. Na primavera de 2022, em Barcelona, foi lançado o primeiro ciclo de workshops com 4 encontros para crianças de 9 a 13 anos. Nossa relação com Gaia floresce e é nutrida quando colaboramos e cooperamos entre todas. Essas qualidades fundamentais foram o fio condutor para a cocriação das atividades. ♥ Abrimos o ciclo com Naturelectron com Luna Acosta. Criamos circuitos sonoros e luminosos e aprendemos com átomos e elétrons. ♥ No segundo encontro, Seres Invisíbles por Katarina Kostic montamos um laboratório na horta do Poblenou para observar bactérias e seres microscópicos. ♥ Abejas y Carpinteria foi a proposta de Manuela Fernandez ,trazendo o ofício da marcenaria para construir refúgios para abelhas…
Mari Rotili
16 de dezembro de 2022
Artes e Desenhos

SOMOS NATUREZA

Texto de Renata Corrêa - Diretora Artística do Espaço Vibre   Nos dias 19 e 20 de novembro de 2022, nós da escola de dança ESPAÇO VIBRE realizamos o espetáculo de encerramento de ano - “Carta à Terra” - com o impulso de levar para o palco, sob a forma de dança, uma fala sensível sobre o meio ambiente e a conexão entre o ser humano e a natureza. Um mergulho profundo no inspirador universo SELVAGEM com seus livros, cadernos, encontros e flechas, foi o grande norte que ajudou nessa confluência de saberes que buscam entender a grande teia que envolve a VIDA e a interação entre todos os seus seres. Através do sonho da personagem Marcela, uma menina cheia de perguntas sobre os mistérios da Vida, embarcamos na Canoa da Transformação e viajamos pela impressionante diversidade característica da VIDA no planeta TERRA. Nossa comunidade de 320 alunas e alunos – de 2 a 80 anos – dançou os elementos…
Mari Rotili
28 de novembro de 2022
Artes e Desenhos

MUNDÃO MIUDINHO

Desde que a fábula me convidou para desenhar as estampas da coleção “mundão miudinho”, me senti muito em casa! Pelas trilhas dos chãos molhados das florestas densas, estou ajoelhada na terra olhando todos seres florestais muito de pertinho sempre, essa sou eu naturalmente! Quando caminho pela floresta, na presença conectada com minha essência, consigo enxergar cada pontinho de magia que brilha aos encontros, como uma folha que encontra uma gota d’água e a luz bate de um jeito que tudo brilha junto, as composições espontâneas na floresta são presentes para quem está atento desde o coração. Os seres invisíveis nos deixam sentir suas casas entre as árvores, a sutileza está espalhada e expandida pela floresta em todos os sentidos. Durante as caminhadas, os banhos de floresta, é quando amo fotografar os seres pequenininhos, quase invisíveis. Então, ao longo desses anos de pesquisa, fiz uma biblioteca da floresta com registros selvagens e, através dessas fotos, comecei a desenhar as estampas! O…
Fernanda Zerbini
20 de setembro de 2022
Jogos

UM PASSEIO PELA SERPENTE CÓSMICA

Jogo de Tabuleiro para crianças criado por Thaiane Alves para o trabalho final de Didática em Artes da UFRRJ baseado na Flecha 1, A serpente e a Canoa, sobre o tema “precisamos reconfigurar nossa vida no planeta” orientado por Simone Batista, que faz parte da Comunidade Selvagem.
Laís Furtado
20 de dezembro de 2021
Jogos

COME-COME SELVAGEM

Em Barcelona, Mia e Lara criaram seres de massinha e um jogo incrível de origami a partir das flechas. Mia de 11 anos e Lara de 10 anos são irmãs nascidas no Brasil e moram atualmente em Barcelona. Justamente nesse dia, as duas não foram à escola, exatamente não me lembro porque, no café da manhã pensavam o que podiam fazer para passar o dia. Atravessadas pela Flecha 4: A SELVA E A SEIVA que assistimos juntas em família, decidem passar o dia formulando um projeto Selvagem. No final desse dia, se apresentam com um come-come gigante com desenhos e representações baseadas em suas pesquisas relacionadas com a Flecha. Também criam serpentes de várias formas e cores com massa de modelar.
Dani Ruiz
25 de novembro de 2021