Skip to main content
Tag

Metamorfoses

ConversasUniversidades

UMA TESE SELVAGEM – por Cássia Oliveira

No dia 10 de outubro de 2023, o Grupo Comunicações da Comunidade Selvagem recebeu a artista e pesquisadora Cássia Oliveira para uma conversa sobre sua tese Ciclo de Estudos Selvagem e a Comunicação Decolonial, defendida em agosto do mesmo ano, no Programa de Pós Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Goiás (UFG). Cássia começou sua fala com uma apresentação em primeira pessoa em que contou que é goiana, nascida na roça. Disse que há pouco tempo vem reconhecendo sua ascendência indígena, e que essa tomada de consciência veio muito a partir das conexões com as histórias que suas avós, Dona Geralda e Dona Mariana, contavam. Apesar de ter convivido bastante com elas, Cássia cresceu sem ir mais a fundo nessas buscas. Hoje ela percebe que as avós guardavam sabedorias e modos de cuidar que agora ela entende por indígenas. Para ela, a falta de identificação que ocorria àquela época “certamente está relacionada, entre outras coisas, com o tipo de…
Mari Rotili
7 de dezembro de 2023
Artes e DesenhosCadernos e LivrosCantosCiclo SelvagemFilmes e FlechasUniversidades

CANTAR COM O QUE ATRAVESSA: Cadernos e Flechas Selvagens em experimentos vocais

Pytun Jerá – O Desabrochar da Noite é um Caderno Selvagem preparado a partir da fala que Carlos Papá fez na roda de conversas Céu, durante o Selvagem, ciclo de estudos sobre a vida no Teatro do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, em 14 de novembro de 2019.    Em 2023, estudantes de Expressão Vocal de 3ª fase do curso de graduação em Artes Cênicas da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), em Florianópolis, têm mergulhado nas páginas e entrelinhas dos Cadernos e experimentado no corpo as ativações contidas ali.    O entendimento do escuro como fonte da criação de vida atraiu a atenção e conduziu as investigações cênicas do grupo. Ive Luna, professora da disciplina, conta que a leitura conjunta de Pytun Jerá encantou a turma e gerou muita conversa. Na aula seguinte ela projetou o caderno Desligue as Luzes e Escute nas paredes da sala. Com desenhos realizados pela artista Zoé Dubus durante o Ciclo dos…
Mari Rotili
6 de maio de 2023
Artes e DesenhosCadernos e LivrosUniversidades

COEXISTÊNCIA, UMA PERFORMANCE INSTALAÇÃO

"Atravessar uma mudança radical até o ponto  em que o mundo em si não será mais o mesmo."  Emanuele Coccia https://youtu.be/0AaFEDTCinw O grupo de pesquisa Gesta, do curso Graduação em Teatro: Licenciatura da Uergs (Universidade do Estado do Rio Grande do Sul) coordenado pela Profa. Tatiana Cardoso, realizou o desdobramento da pesquisa Compossíveis: quando o ambiente vira corpo, com a criação da performance instalação Coexistência.    Feito em co-produção com o Teatret OM, da Dinamarca, durante o mês de agosto de 2022, o grupo apresentou Coexistência, um evento que misturou Teatro, Música e Artes visuais junto à natureza, no imenso parque de Hoverdal, na periferia da cidade de Rinkøbing, na Dinamarca.     Em meio à floresta, entre esculturas orgânicas da artista visual Antonella Diana, os performers evocam passagens, derivas e migrações entre diferentes formas de existência. Assim a metamorfose aparece no corpo não como atributo, mas como condição de ser vivente neste planeta, junto a todas as outras formas de…
Mari Rotili
24 de março de 2023
Artes e DesenhosCadernos e Livros

COMPOSSÍVEIS, QUANDO O AMBIENTE VIRA CORPO

  O projeto de pesquisa Compossíveis: quando o ambiente vira corpo coordenado pela Profa. Tatiana Cardoso, docente do curso Graduação em Teatro: Licenciatura, produziu oito videoperformances, resultados do processo de criação do GESTA, grupo formado por docentes, discentes e egressas da Uergs (Universidade do Estado do Rio Grande do Sul).    A partir da questão “O que surge da mistura entre o corpo humano e o corpo de outro ser vivo?” o exercício foi criar seres fictícios nascidos da relação entre humanos e não humanos, experimentando derivas e migrações de formas.    No grupo GESTA, o papel do professor ou professora -  que também são artistas - é a base para pensar poéticas, ações formativas e críticas que tenham intervenção direta na comunidade. A memória, a corporeidade, o treinamento físico, o cuidado de si, a autopoiese, a transdisciplinaridade, as noções de presença e experiência, a performance, o ritual, a ecologia, a oralidade, a vocalidade e a experimentação de espaços não…
Mari Rotili
10 de março de 2023
Artes e DesenhosCadernos e Livros

GESTA

Série fotográfica criada em resposta ao fascínio pelas ideias que Emanuelle Coccia traz em seu livro Metamorfoses (Dantes, 2020). Angi me convidou para fotografá-la grávida de Gil. Sugeri que ela conhecesse o livro e que a gente experimentasse algo a partir da visão de um corpo que gesta algo que já está, na contínua manifestação de uma mesma vida, no fluxo infinito e vital da memória cósmica. Um corpo-casulo de si e do mundo. “Mari querida, Vou te passar as anotações breves que fiz a partir das passagens mais tocantes do livro pra mim e que fazem mais sentido nesse limbo forte que é o puerpério, desde onde tento elaborar o processo de gerar e parir e a crise de identidade. Faz o que tu quiser a partir dessas notas, porque não fui além... Elas são menos reflexões e mais uma espécie de janela que abre pra eu respirar nela por um tempo, depois fecha.”. Fotos de Mariana Rotili com…
Mari Rotili
10 de fevereiro de 2023
Artes e DesenhosCadernos e Livros

SÁ, UM ORATÓRIO PARA A TERRA

Metamorfoses, livro de Emanuele Coccia publicado pela Dantes em 2020, foi o ponto de partida das canções e peças corais compostas por Ligiana Costa para seu mais novo trabalho ‘SÁ – Um oratório para a Terra’. SÁ é o quarto álbum autoral de Ligiana, que é cantora, compositora e musicóloga e também um espetáculo que teve estreia em São Paulo, no Theatro São Pedro em 25 de outubro deste ano. Com produção musical de Dan Maia e Gil Monte, ambas as criações se ancoram na pesquisa vocal e dialogam com a tradição secular dos oratórios, marcadas pelo entoar dos temas das escrituras sacras. Numa cruza entre o universo lírico e experimentalismos contemporâneos, em SÁ os arranjos para vozes são tramados junto a elementos eletrônicos, formando um ecossistema diverso e metamórfico. Maura Baiocchi e Ligiana Costa. Foto: Soraia Costa   Energia cósmica imemorial, SÁ flui entre tempos, espaços e corpos, atravessando tudo o que é vivo, relembrando que cada forma é…
Mari Rotili
8 de dezembro de 2022